Saltar para o corpo principal da página

Site oficial da liga moçambicana de futebol

2021-02-09

Dominguez: Um “brinca na areia” que faz golos

Pertence-lhe um dos golos de ouro dos Mambas. Aconteceu no dia 15 de Fevereiro de 2009, no Estádio da Machava.

Dominguez: Um “brinca na areia” que faz golos

Dominguez foi lançado em corrida, o primeiro perseguidor “ficou-se pelas covas”, depois de uma paragem seguida de um “no cego”. Ultrapassado o defensor, o “sprint” recomeçou. Mas o melhor estava para vir: um Segundo “nó cego”, que deixa o adversário estupefacto. E quando parecia que já tinha perdido o ângulo de remate, descobriu “o buraco da agulha”, entre o guarda-redes e o poste e é por aí que fez passar o esférico. Um espetáculo pela velocidade de execução.

Na África do Sul, o “mpfana irreverente” vai brindando semanalmente os espectadores com fintas, gestos e golos, só ao alcance de uma restrita galeria de superdotados. E nem o seu físico franzino limita a sua irreverência em campo. É um brinca na areia que se diverte onde os outros trabalham.

A M´FANA XA BELA

Evoluia no Xitalamati, Bairro do Aeroporto e desde cedo a criançada se habituou a ver seus pés mágicos que faziam coisas que iludiam os defesas. Aos 13 anos, o Torneio Bebec foi a rampa de lançamento. Deu nas vistas jogando pela equipa do Aeroporto e os comentários eram “a m´fana xa bela” (o miúdo joga).

Daí para os jovens do Estrela Vermelha, foi um salto.

Ainda “imberbe” interrompeu no restaurante daquele clube, um almoço em que estavam presentes Eusébio, Vicente Lucas, Acúrsio e Armando Manhiça. Deram-lhe uma bola e fez maravilhas. O ”King Eusébio” logo ali augurou um grande future para o jovem, e não se enganou.

Uma vez no Desportivo, a ascensão foi meteórica. Apesar de franzino, o seu futebol arrastava multidões, pela espectacularidade.

Muito cedo se apercebeu de que Dominguez “já não cabia” no futebol doméstico. A Europa parecia ser o destino. Teve propostas, mas todas para ir à experiência. Optou pela África do Sul, e desde logo a sua acção ajudou a até então modesta equipa do Supersport a ser campeã duas vezes. Fo eleito melhor jogador da Liga sul-africana de 2008. No ano seguinte mudou-se para o Mamelodi Sandowns, onde vem brilhando.



Legenda da Foto:Dominguez

Bibliografia: Renato Caldeira, 40 anos Após a Independência, 2016

Extraido aqui: Estrelas de Moçambique (16) – Dominguez – Futebol